Andança Vinílica #1

De andança pelo centrão de Sampa…garimpei alguns vinis…

Um deles foi o red album do Grand Funk, versào original norte-americana de 1969, capa-dupla lindona, por apenas 40 mangos! Acabei de chegar em casa e percebi que esse é o meu quinto red album em vinil! (Coisa de bolha insano, pois tenho prensagem US, brazuca, peruana, e por aí vai…Não me leve a sério). Comprei esse título na loja Blue Sonic, do meu amigo Ray. Lá ele ainda outros títulos impecáveis em lp do GFR, Closer To Home, Live Album, Survival e o E Pluribus Funk, todos gringos e bem conservados…Ver o vermelhão ali na vitrine, sorrindo pra mim, foi irresistível…Outros que me chamaram atenção na Blue Sonic: um triplo que saiu agora com as primeiras gravações do Paul Kossoff no Black Cat Bones; um duplão live do Savoy Brown de 1981 produzido pelo Richie Wise do Dust e um lançamento inglês de um grupo obscuro chamado Breakthrough, com encarte recheado de histórias e fotos do grupo…

Na Ventania peguei alguns títulos que eu tinha em cd, mas não em lp: Starless and Bibble Black do King Crimson, Cheap Thrills da Janis (que capa do Crumb!), dois BOCs (Agents of Fortune e Fire of Unknow Origin), Chieftains (adoro música tradicional irlandesa), Flash, Bill Bruford, Johnny Winter (Serious Business) etc.

Vi também muita coisa bacana na Big Papa, como alguns discos gringos do Yes e do Pure Praire League por 20 mangos. Na Cactus, peguei um Stray por 10 reais, o Hearts Of Fire, lançado aqui em 1977 e deixei algumas bolachas lá dando sopa. A Stand Up também está apostando novamente no vinil (box do Genesis e outras coisas bem interessantes!). Na Relics, vi um Captain Beyond original (com a famigerada capa 3D), por 120 pilas e também compactos do Kiss, Van Halen, etc. O mais maluco foi participar de uma minuciosa inspeção (com lupa e tudo mais) envolvendo a capa do álbum Force It, do UFO. A polêmica da vez era: “São duas garotas se agarrando?”… Chegamos a um conclusão: Sim, são duas garotas…
Na Engenharia do Vinil, tinha um The Crow por 20 reais! Dado e era aquele das motos (o Crow Music), que tem ‘Evil Woman” que o Sabbath regravou…

Na Disco 7, do meu amigo Carlinhos, pérolas como Macalé e os 4 Batutas rolando na vitrola, e um senhor boa praça pra caramba me alertando algo do tipo: “É garoto, com isso aqui qualquer mulher fica louquinha por você” (hehehe, demais!). Na parede maravilhas da música brazuca: Antonio Adolfo, Tony Bizarro, Cassiano, Novos Baianos,

Bom, isso é o que eu me lembro… Quando rolar próxima andança posto mais…

Anúncios

3 responses to this post.

  1. Posted by Vladimir on 19/05/2009 at 15:29

    Caramba Bento!!
    Você faz isso só para nos deixar com água na boca. Eu aqui pensando que tenho que parar de comprar discos para guardar um grana e deixar de falir um pouco a cada mês e você me vem com essa?! Assim você não ajuda meu caro…rs
    abraço

    Responder

  2. Claro Ricardo! Vamos combinar! hehe
    abraço!

    Responder

  3. Pô Bento, histórias sensacionais. Tenho que dar um pulo em Sampa pra fazer umas andanças dessas. Topa ser meu guia … ? … hehehe …

    Abraço.

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: